monoteísmo - Monotheism


Da Wikipédia, a enciclopédia livre

Monoteísmo tem sido definida como a crença na existência de um único Deus que criou o mundo, é todo-poderoso e intervém no mundo. Uma definição mais ampla do monoteísmo é a crença em um deus. A distinção pode ser feita entre o monoteísmo exclusivo, e ambos monoteísmo inclusiva e pluriforme ( panentheistic monoteísmo), que, embora reconhecendo vários deuses distintos, postular alguma unidade subjacente.

Monoteísmo se distingue de henotheism , um sistema religioso em que o crente adora um deus sem negar que outros possam adorar deuses diferentes, com igual validade, e monolatria , o reconhecimento da existência de muitos deuses, mas com a adoração consistente de uma única divindade. O termo "monolatria" foi talvez o primeiro usado por Julius Wellhausen .

A definição mais ampla do monoteísmo caracteriza as tradições de babismo , a Fé Bahá'í , Hinduísmo balinês , Cao Dai (Caodaiism) , cheondoísmo (Cheondogyo) , o cristianismo , o deísmo , Eckankar , seitas hindus como Shaivism e Vaishnavism , Islamismo , Judaísmo , Mandaeism , Rastafari , Seicho no Ie , Sikhismo , tengriismo (Tangrism), Tenrikyo (Tenriism) , Yazidism , e zoroastrismo , e elementos do pensamento pré-monoteístas são encontrados no início de religiões como Atenism , antiga religião chinesa , e Yahwism .

Etimologia

A palavra monoteísmo vem do grego μόνος ( monos ), que significa "único" e θεός ( theos ), que significa " deus ". O termo Inglês foi usado pela primeira vez por Henry More (1614-1687).

origens

Reivindicações Quasi-monoteístas da existência de uma data divindade universal ao final da Idade do Bronze , com Akhenaton 's Grande Hino a Aton . Uma possível inclinação para o monoteísmo surgiu durante o período védico na Idade do Ferro, Sul da Ásia. O Rigveda exibe noções de monism do Brahman , particularmente no comparativamente tardio décimo livro , que é datado do início idade do ferro , por exemplo, no sukta Nasadiya .

Desde o sexto século aC, zoroastristas ter acreditado na supremacia de um Deus acima de tudo: Ahura Mazda como o "Criador de tudo" e sendo o primeiro antes de todos os outros. No entanto, o zoroastrismo não era estritamente monoteísta porque venerado outros Yazatas ao lado de Ahura Mazda. Teologia hindu antiga, entretanto, era monista , mas não era estritamente monoteísta no culto porque ainda manteve a existência de muitos deuses, que foram imaginadas como aspectos de um Deus supremo, Brahman . Numerosos antigos filósofos gregos, incluindo Xenófanes de Colofão e Antístenes acreditava em um monismo politeísta semelhante que chegou perto ao monoteísmo, mas ficou aquém. Judaísmo foi a primeira religião de conceber a noção de um Deus monoteísta pessoal dentro de um contexto monista. O conceito de monoteísmo ético , que sustenta que a moral decorre de só Deus e que suas leis são imutáveis, ocorreu pela primeira vez no judaísmo , mas agora é um princípio central da maioria das religiões monoteístas modernas, incluindo o zoroastrismo, cristianismo, islamismo, sikhismo e Bahá' í Fé.

Segundo a tradição judaica, cristã e islâmica, o monoteísmo foi a religião original da humanidade; esta religião original é muitas vezes referida como "a religião de Adão", ou, nos termos de Andrew Lang , o " Urreligion ". Estudiosos da religião em grande parte abandonado que vista no século 19 em favor de uma progressão evolutiva de animismo via politeísmo ao monoteísmo, mas em 1974 esta teoria foi menos amplamente difundida, e uma vista modificado semelhante ao Lang tornou-se mais proeminente. Antropólogo austríaco Wilhelm Schmidt havia postulado um Urmonotheismus , "original" ou "monoteísmo primitivo" na década de 1910. Opôs-se que o Judaísmo , Cristianismo e Islamismo tinha crescido em oposição ao politeísmo como o monoteísmo filosófico grego tinha. Mais recentemente, Karen Armstrong e outros autores voltaram para a idéia de uma progressão evolutiva começando com o animismo , que evoluiu para o politeísmo , que evoluiu para henotheism , que evoluiu para monolatria , que evoluiu para verdadeiro monoteísmo.

religiões abraâmicas

Enquanto todos os adeptos das religiões abraâmicas se consideram monoteístas, alguns no judaísmo não consideram o cristianismo como uma forma pura do monoteísmo (devido à doutrina cristã da Trindade), classificando-a como Shituf . Islam também não reconhecem moderno cristianismo como monoteísta, principalmente devido à doutrina cristã da Trindade, que Islam argumenta não era uma parte do cristianismo monoteísta original como pregado por Jesus. Os cristãos, por outro lado, argumentam que a doutrina da Trindade é uma expressão válida do monoteísmo, citando que a Trindade não consiste de três separados divindades , mas sim três pessoas , que existem consubstancialmente (como uma substância ) dentro de uma única Divindade .

judaísmo

O tetragrammaton no Paleo-Hebraico (século 10 aC a 135 dC), antigo aramaico (século AEC décima-quarta século EC), e quadrado hebraico (BCE século 3 para apresentar) scripts.

O judaísmo é uma das mais antigas religiões monoteístas do mundo, embora alguns estudiosos argumentam que os primeiros israelitas (pré-7o século BCE) foram monolatristic em vez de monoteísta. Deus no judaísmo posterior era estritamente monoteísta, um absoluto, indivisível, e incomparável sendo que é a causa final de toda a existência. Os Talmude Babilônico outras referências, "deuses estranhos", como entidades não-existentes aos quais os seres humanos realidade atribuem erroneamente e poder. Uma das declarações mais conhecidas de judaísmo rabínico sobre o monoteísmo é o segundo de Maimonides " 13 princípios da fé :

Deus, a Causa de tudo, é um deles. Isto não significa que um de acordo com uma de um par, nem um como uma espécie (que abrange muitos indivíduos), nem um como em um objecto que é constituído por diversos elementos, nem como um único objecto simples que é infinitamente divisível. Pelo contrário, Deus é uma unidade diferente de qualquer outra unidade possível.

Alguns no judaísmo e islamismo rejeita a idéia cristã de monoteísmo. Judaísmo usa o termo shituf para se referir à adoração de Deus de uma maneira que o judaísmo considera ser nem puramente monoteísta (embora ainda permitido para não-judeus), nem politeísta (que seria proibido).

Em Israel Antiga

Durante o BCE século 8, o culto de YHWH em Israel estava em competição com muitos outros cultos, descritos pelo Yahwista facção coletivamente como Baal . Os livros mais antigos da Bíblia hebraica refletir essa competição, como nos livros de Oséias e Nahum , cujos autores lamentam a " apostasia " do povo de Israel, ameaçando-os com a ira de Deus se não desistir de seus cultos politeístas.

Religião israelita antiga era originalmente politeístas; os israelitas adoravam muitos deuses, incluindo El , Baal , Asherah , e Astarte . YHWH era originalmente o deus nacional do Reino de Israel eo Reino de Judá . Conforme o tempo avançava, o henoteísta culto do Senhor crescia cada vez mais militante em sua oposição à adoração de outros deuses. Mais tarde, as reformas do rei Josias impôs uma forma de estrita monolatria . Após a queda de Judá, a Babilônia, um pequeno círculo de sacerdotes e escribas reuniram em torno da corte real exilado, onde desenvolveram pela primeira vez o conceito de YHWH como o único Deus do mundo.

o Shema

Shema Yisrael ( "Ouve, [O] Israel") são as duas primeiras palavras de uma seção da Torá , e é o título de uma oração que serve como peça central de manhã e à noite serviços oração judaica . O primeiro verso resume a essência monoteísta do judaísmo: "Ouve, ó Israel: o L ORD nosso Deus, o L ORD é um" ( hebraico : שְׁמַע יִשְׂרָאֵל ה 'אֱלֹהֵינוּ ה' אֶחָד ), encontrado em Deuteronômio 6: 4 , por vezes, alternativamente traduzido como "The L ORD é o nosso Deus, o L ORD sozinho". Judeus praticantes consideram o Shema ser a parte mais importante da oração serviço no judaísmo, e sua recitação duas vezes por dia como um mitzvah (mandamento religioso). É tradicional para os judeus para dizer o Shema como suas últimas palavras , e para os pais a ensinar os filhos a dizer que antes de ir dormir à noite.

cristandade

O Trinity é a crença no cristianismo que Deus é um Deus em essência, mas três pessoas: Deus Pai , Deus Filho ( Jesus ), e Deus o Espírito Santo .

Entre os primeiros cristãos , houve um debate considerável sobre a natureza da Divindade , com alguma negar a encarnação, mas não a divindade de Jesus ( Docetismo ) e outros mais tarde pedindo uma Arian concepção de Deus. Apesar de pelo menos um início locais sínodo rejeitando a alegação de Ário, este cristológica questão era para ser um dos itens abordados no Primeiro Concílio de Niceia .

O Primeiro Concílio de Nicéia, realizado em Nicéia (na atual Turquia ), convocado pelo imperador romano Constantino I , em 325, foi o primeiro ecumênico conselho de bispos do Império Romano , e mais significativamente resultou na cristã do primeiro uniforme doutrina , chamado o Credo Niceno . Com a criação do credo, um precedente foi estabelecido para concílios ecumênicos gerais subseqüentes de bispos ( sínodos ) para criar declarações de crença e cânones da doutrina ortodoxia - a intenção de ser para definir um credo comum para a Igreja e abordar heréticas idéias.

Um dos propósitos do conselho era para resolver desacordos em Alexandria sobre a natureza de Jesus em relação com o Pai; em particular, se Jesus era da mesma substância como Deus Pai ou simplesmente de substância semelhante . Todos, menos dois bispos tomou a primeira posição; enquanto Ário argumento 'falhou.

Tradições ortodoxos cristãos (ortodoxos orientais, orientais ortodoxos, católicos romanos, ea maioria dos protestantes) seguem esta decisão, que foi reafirmada em 381 no Primeiro Concílio de Constantinopla e atingiu seu pleno desenvolvimento através do trabalho dos Padres da Capadócia . Eles consideram Deus para ser uma entidade trino, o chamado Trinity, compreendendo três " pessoas ", Deus Pai , Deus Filho e Deus Espírito Santo . Estes três são descritos como sendo "da mesma substância" ( ὁμοούσιος ).

Cristãos esmagadoramente afirmar que o monoteísmo é central para a fé cristã, como o Credo de Nicéia (e outros), o que dá a definição cristã ortodoxa da Trindade, começa assim: "Creio em um só Deus". Desde cedo do que os tempos do Credo de Nicéia , em 325 EC, várias figuras cristãs defendeu o trino mistério -natureza de Deus como uma profissão normativa da fé. De acordo com Roger E. Olson e Christopher Hall, através da oração, meditação, estudo e prática, a comunidade cristã concluiu "que Deus deve existir tanto como uma unidade e trindade", que codifica isso em concílio ecumênico no final do século 4.

A maioria dos cristãos modernos acreditam que a Divindade é trino, o que significa que as três pessoas da Trindade estão em uma união em que cada pessoa também é totalmente Deus. Eles também sustentam a doutrina de um deus-homem Cristo Jesus como Deus encarnado . Esses cristãos também não acredito que uma das três figuras divinas é só Deus e os outros dois não são, mas que todos os três são misteriosamente Deus e um só. Outras religiões cristãs, incluindo universalismo unitário , as Testemunhas de Jeová , Mormonismo e outros, não compartilham esses pontos de vista sobre a Trindade.

Algumas religiões cristãs, como o mormonismo , argumentam que a divindade é de fato três indivíduos separados que incluem Deus Pai, Seu Filho Jesus Cristo, e do Espírito Santo. Cada indivíduo que tem uma finalidade distinta, no grande existência de tipo humano. Além disso, os mórmons acreditam que antes do Concílio de Nicéia, a crença predominante entre muitos dos primeiros cristãos era que a divindade era três indivíduos separados. Em apoio a este ponto de vista, eles citam exemplos cristãos de crença em subordinacionismo .

Unitarismo é um movimento teológico, nomeado para a sua compreensão de Deus como uma pessoa, em contraste direto com Trinitarianism.

islamismo

leitura caligrafia árabe "Allah, que a sua glória seja glorificado"

No Islã, Deus ( Allah ) é todo-poderoso e onisciente , o criador, sustentador, ordainer e juiz do universo. Deus no Islã é estritamente singular ( tawhid ) único ( wahid ) e inerentemente One ( ahad ), todo-misericordioso e onipotente. Allāh existe sem lugar e o Alcorão afirma que (Alcorão 6: 103) "Sem visão pode percebê-Lo, mas Ele alcança toda a visão Deus está acima de todo o entendimento, ainda está familiarizado com todas as coisas." Alá é o Deus único e mesmo Deus adorado em cristianismo e Judaísmo . ( 29:46 ).

Islam surgiu no 7o século CE no contexto do Cristianismo e Judaísmo, com alguns elementos temáticos semelhantes a gnosticismo. Crença islâmica afirma que Muhammad não trouxe uma nova religião de Deus, mas é um pouco a mesma religião como praticado por Abraão , Moisés , David , Jesus e todos os outros profetas de Deus. A afirmação do Islã é que a mensagem de Deus havia sido corrompido, distorcida ou perdido ao longo do tempo e do Alcorão foi enviado a Muhammad, a fim de corrigir a mensagem perdida da Torá , do Novo Testamento e escrituras anteriores de Deus.

O Alcorão afirma a existência de uma única e absoluta verdade que transcende o mundo; um ser único e indivisível que é independente da criação. O Alcorão rejeita modos binários de pensamento, como a idéia de uma dualidade de Deus, argumentando que tanto o bem eo mal gerar a partir de ato criador de Deus. Deus é um Deus universal, em vez de um local, tribal ou paroquial um; um absoluto que integra todos os valores afirmativos e não tolera maus. Ash'ari teologia, que dominou o islã sunita a partir do décimo para o século XIX, insiste em transcendência divina final e sustenta que a unidade divina não é acessível à razão humana. Ash'arism ensina que o conhecimento humano sobre ela é limitada ao que foi foi revelado por meio dos profetas, e sobre tais paradoxos como a criação do mal de Deus, a revelação tem que aceitou bila kayfa (sem [perguntando] como).

Tawhid constitui o artigo mais importante do muçulmano profissão de fé : "Não há nenhum deus além de Deus, Maomé é o mensageiro de Deus. Para atribuir divindade a uma entidade criada é o único pecado imperdoável mencionado no Alcorão . A totalidade do ensinamento islâmico se baseia no princípio de tawhid .

Como eles tradicionalmente professam um conceito do monoteísmo com uma singular pessoa como Deus, judaísmo e islamismo rejeita a idéia cristã de monoteísmo. Judaísmo usa o termo Shituf para se referir a formas não-monoteístas de adorar a Deus. Embora os muçulmanos veneram Jesus ( Isa , em árabe) como um profeta, eles não aceitam a doutrina de que ele era um filho nascido de Deus.

Sabianism

De acordo com o Alcorão, os sabeus eram um grupo religioso monoteísta. Alguns Hadiths conta-los como se converte ao Islã. No entanto, esta interpretação pode estar relacionado ao fato de que Quraysh politeístas usado para descrever alguém que se converteu ao Islã com a palavra "Saba" ( صبى / صبوت ), que pode significar que este termo foi usado para qualquer um que mudou de religião ou que eles identificaram a mensagem de Muhammed como uma "crença Sabian". O ex explicação linguística (ou seja, saba = mudou de religião ) é o adotado pela maioria dos estudiosos muçulmanos.

Sabeus são muitas vezes identificados com Mandaeism , uma pequena comunidade monoteísta que vive hoje no Iraque e chamam-se Yahyawiya ( árabe : يحياوية ). Estudiosos muçulmanos tradicionalmente vistos los como seguidores dos profetas Noé e Yahya (ie João Batista ).

Fé Bahá'í

Casa de Adoração Bahá'í, Langenhain , Alemanha

Deus na Fé Bahá'í é ensinado a ser um deus pessoal , grande demais para os seres humanos para compreender plenamente. Primitivo entendimento humano de Deus é conseguido através de suas revelações através de seus divinos intermediários manifestações . Na fé Bahá'í, tais doutrinas cristãs como o Trinity são vistos como comprometer a visão Bahá'í que Deus é único e não tem igual. E a própria existência da Fé Bahá'í é um desafio à doutrina islâmica da finalidade da revelação de Maomé. Deus na Fé Bahá'í se comunica com a humanidade através de intermediários divinos, conhecidos como Manifestantes de Deus . Estas manifestações estabelecer religião no mundo. É através destes intermediários divinos que os seres humanos podem se aproximar de Deus, e através deles Deus traz revelação e lei divina.

A Unicidade de Deus é um dos ensinamentos fundamentais da Fé Bahá'í . As orações obrigatórias na Fé Bahá'í envolvem testemunho monoteísta explícito. Deus é o imperecível ser, incriado, que é a fonte de toda a existência. Ele é descrito como "um Deus pessoal, irreconhecível, inacessível, a fonte de toda a Revelação, eterno, onisciente , onipresente e onipotente ". Apesar de transcendente e inacessível diretamente, sua imagem é refletida em sua criação. O propósito da criação é para o criado para ter a capacidade de conhecer e amar o seu criador. Deus comunica a sua vontade e propósito para a humanidade através de intermediários, conhecidos como Manifestantes de Deus , que são os profetas e mensageiros que fundaram religiões desde os tempos pré-históricos até os dias atuais.

Atenism

Faraó Akhenaten e sua família adorando o Aten.

Amenhotep IV inicialmente introduzido Atenism no Ano 5 do seu reinado (1348/1346 aC) durante a 18ª dinastia do Império Novo . Ele levantou Aten , uma vez que um egípcio relativamente obscura divindade Solar representando o disco do sol, com o estatuto de Deus Supremo no panteão egípcio. Para enfatizar a mudança, o nome de Aton foi escrito na cartela forma normalmente reservado para faraós, uma inovação da Atenism. Esta reforma religiosa parece coincidir com a proclamação de um festival Sed , uma espécie de jubileu real destinado a reforçar os poderes divinos do Faraó da realeza. Tradicionalmente realizada no trigésimo ano do reinado do faraó, isto possivelmente foi um festival em honra de Amenhotep III , que alguns egiptólogos acho que tinha uma co-regência com seu filho Amenhotep IV de dois a doze anos.

Ano 5 é acreditado para marcar o início da construção de uma nova capital, de Amenhotep IV Akhetaten ( Horizonte de Aton ), no local hoje conhecido como Amarna . Evidência disso aparece em três dos limites estelas usados para marcar os limites desta nova capital. Neste momento, Amenhotep IV mudou oficialmente seu nome para Akhenaton ( Agreeable a Aton ) como prova de seu novo culto. A data prevista para o evento foi estimada a cair em torno de 02 de janeiro do mesmo ano. No 7º ano de seu reinado (1346/1344 aC), a capital foi transferida de Tebas para Akhetaton (perto de Amarna moderna), embora construção da cidade parece ter continuado por mais dois anos. Na mudança de sua corte dos centros cerimoniais tradicionais Akhenaton estava sinalizando uma transformação dramática no foco do poder religioso e político.

O movimento separou o Faraó e sua corte da influência do sacerdócio e dos centros tradicionais de culto, mas seu decreto tinha um significado mais profundo religiosa demasiado tomada em conjunto com a sua mudança de nome, é possível que a mudança para Amarna também visava como um sinal de morte e renascimento simbólico de Akhenaton. Ele também pode ter coincidido com a morte de seu pai e o fim da co-regência. Além de construir uma nova capital em honra de Aten, Akhenaton também supervisionou a construção de algumas das mais massivas do templo complexos no antigo Egito, incluindo um de Karnak e um em Tebas, perto do antigo templo de Amon .

No Ano 9 (1344/1342 aC), Akhenaton declarou uma versão mais radical de sua nova religião, declarando Aten não apenas o deus supremo do panteão egípcio, mas o único Deus do Egito, com ele mesmo como o único intermediário entre o Aten e o povo egípcio. Principais características do Atenism incluiu a proibição de ídolos e outras imagens do Aten, com exceção de um disco solar raiada, em que os raios (comumente retratados terminando nas mãos) parecem representar o espírito invisível de Aton. Aten foi abordado por Akhenaton nas orações, como o Grande Hino a Aton : "O Sole Deus além de quem não há nenhum".

Os detalhes da teologia Atenist ainda não estão claros. A exclusão de todos, mas um deus ea proibição de ídolos foi uma ruptura radical com a tradição egípcia, mas a maioria dos estudiosos vêem Akhenaton como um praticante de monolatria em vez de monoteísmo, como ele não nega ativamente a existência de outros deuses; ele simplesmente se absteve de adorar qualquer mas Aten. Sabe-se que Atenism não apenas atribuir divindade ao Aten. Akhenaton continuou o culto do faraó, proclamando-se o filho de Aten e incentivar o povo egípcio para adorá-lo. O povo egípcio deviam adorar Akhenaten; única Akhenaton e Nefertiti poderia adorar Aten diretamente.

Sob os sucessores de Akhenaton, o Egito voltou a sua religião tradicional, eo próprio Akhenaton chegou a ser insultado como um herege.

visão chinesa

Dinastia Shang roteiro bronze caráter para tian (天), o que se traduz para o céu eo céu.

O sistema de fé ortodoxa defendida pela maioria dos dinastias da China pelo menos desde o Dinastia Shang (1766 aC) até o período moderno centrado na adoração de Shangdi (literalmente "Acima Soberano", geralmente traduzido como "Deus") ou o Céu como uma força onipotente . Este sistema fé pré-datado o desenvolvimento do confucionismo e taoísmo e da introdução de budismo e cristianismo . Ele tem características do monoteísmo em que o céu é visto como uma entidade onipotente, um noncorporeal força com uma personalidade que transcende o mundo. A partir dos escritos de Confúcio nos Analectos , sabe-se Confúcio acreditava que o Céu não pode ser enganado, Céu orienta a vida das pessoas e mantém uma relação pessoal com eles, e que o Céu dá tarefas para as pessoas a cumprir, a fim de ensiná-los das virtudes e moralidade . No entanto, este sistema de fé não era realmente monoteísta uma vez que outros deuses e espíritos menores, que variavam com a localidade, também eram adorados junto com Shangdi . Ainda assim, as variantes posteriores, como Mohism (470 aC-c.391 aC) se aproximou verdadeiro monoteísmo, ensinando que a função de deuses menores e espíritos ancestrais é apenas para realizar a vontade de Shangdi , semelhante aos anjos em religiões abraâmicas que por sua vez conta como um só Deus. Em Mozi 's Vontade do Céu (天志), ele escreve:

"Eu sei que o Céu ama os homens caro não sem razão. Céu ordenou que o sol, a lua e as estrelas para iluminar e orientá-los. Céu ordenado as quatro estações do ano, Primavera, Outono, Inverno e Verão, para regulá-los. Céu enviado neve, geada, chuva e orvalho de crescer os cinco grãos e linho e seda que assim as pessoas poderiam usar e apreciá-los. Céu estabeleceu as colinas e rios, ravinas e vales, e organizou muitas coisas para ministrar para o bem do homem ou trazê-lo o mal. Ele nomeou os duques e príncipes para premiar os virtuosos e punir os ímpios, e para reunir metal e madeira, pássaros e animais, e se envolver em cultivar os cinco grãos e linho e seda para fornecer alimentos e roupas das pessoas. Esta foi assim desde a antiguidade até o presente." 且 吾 所以 知 天 之 愛民 之 厚 者 有 矣, 曰 以 磨 為 日月 星辰, 以 昭 道 之; 制 為 四時 春秋 冬夏, 以 紀綱 之; 雷 降雪 霜 雨露, 以 長 遂 五穀 麻絲, 使 民得 而 財 利 之; 列為 山川 谿谷, 播 賦 百事, 以 臨 司 民 之 善 否; 為 王公 侯伯, 使 之 賞 賢 而 罰 暴; 賊 金 木 鳥獸, 從事 乎 五穀 麻絲, 以 為民衣食 之 財. 自古 及 今, 未嘗 不 有 此 也.

Vontade do céu , capítulo 27, § 6º, ca. Século 5 aC

Adoração de Shangdi e Céu na China antiga inclui a construção de santuários, o último e maior sendo o Templo do Céu , em Pequim, e a oferta de orações. O governante da China em cada dinastia chinesa iria realizar rituais de sacrifício anuais de Shangdi , geralmente através do abate de um touro completamente saudável como sacrifício. Apesar de sua popularidade diminuiu gradualmente após o advento do taoísmo e do budismo, entre outras religiões, seus conceitos permaneceu em uso durante todo o período pré-moderno e foram incorporadas nas religiões posteriores na China, incluindo a terminologia usada pelos primeiros cristãos na China. Apesar do crescente da espiritualidade não-teísta e panteísta contribuído por taoísmo eo budismo, Shangdi ainda foi elogiado até o final da Dinastia Qing como o último governante do Qing declarou-se filho do céu .

religião Africano indígena

Os Himba de Namíbia praticar uma forma de monoteísta panentheism , e adorar o deus Mukuru . Os antepassados falecidos do Himba e Herero são subservientes a ele, agindo como intermediários.

As pessoas Igbo praticam uma forma de monoteísmo chamado Odinani. Odinani tem atributos monoteístas e panentheistic, ter um único Deus como a fonte de todas as coisas. Embora um panteão de espíritos existe, estes são espíritos menores prevalentes em Odinani servindo expressamente como elementos de Chineke (ou Chukwu ), o ser supremo ou deus superior.

Waaq é o nome de uma singular Deus na religião tradicional de muitas Cushitic pessoas no Corno de África , denotando uma religião monoteísta cedo. No entanto, esta religião foi substituído na maior parte com as religiões abraâmicas . Alguns (aproximadamente 3%) de Oromo ainda seguem esta religião monoteísta tradicional chamado Waaqeffannaa em Oromo .

religiões indo-europeias

religião proto-indo-europeu

O deus supremo da religião proto-indo-europeu era o deus * Dyeus pH uma TER . Um número de palavras derivadas do nome dessa divindade suprema são usados em várias línguas indo-européias para denotar um Deus monoteísta. No entanto, apesar deste, religião proto-indo-europeu em si não era monoteísta.

Na Eurásia ocidental, as antigas tradições da religião eslava continha elementos de monoteísmo. No século VI dC, o cronista bizantino Procopius registrado que os eslavos "reconhecer que só Deus, criador do relâmpago, é o único Senhor de todos: para ele fazer que sacrificar um boi e todos os animais para o sacrifício." A divindade a quem Procópio está se referindo é o deus da tempestade PERUN , cujo nome é derivado de * Perk w unos , o deus proto-indo-europeu do relâmpago. A antiga eslavos syncretized-lo com o deus germânico Thor eo profeta bíblico Elias .

religiões Indo-iranianos

hinduismo

Krishna exibe sua Vishvarupa (forma universal) para Arjuna no campo de batalha de Kurukshetra.

Como uma antiga religião, hinduísmo herda conceitos religiosos que abrangem o monoteísmo, politeísmo , panentheism , o panteísmo , o monismo , e ateísmo entre outros; e seu conceito de Deus é complexo e depende de cada indivíduo e da tradição e filosofia seguida.

Vistas hindus são ampla e variam de monism, através panteísmo e panentheism (alternativamente chamado teísmo monistic por alguns estudiosos) para monoteísmo e mesmo ateísmo. Hinduísmo não pode ser dito para ser puramente politeísta. Líderes religiosos hindus têm sublinhado repetidamente que enquanto as formas de Deus são muitas e as maneiras de se comunicar com ele são muitos, Deus é um só. O puja do murti é uma maneira de se comunicar com o resumo de um Deus ( Brahman ), que cria, sustenta e dissolve criação.

Rig Veda 1.164.46,

Indraṃ mitraṃ varuṇamaghnimāhuratho divyaḥ sa suparṇo gharutmān,
ekam triste vipra bahudha vadantyaghniṃ Yamam mātariśvānamāhuḥ
"Eles o chamam de Indra, Mitra, Varuna, Agni, e ele é celestial nobre de asas Garuda.
Para o que é Um, sábios dar muitos um título que eles chamam de Agni, Yama, Matarisvan ". (Trans. Griffith )

Tradições de Gaudiya Vaishnavas, o Nimbarka Sampradaya e seguidores de Swaminarayan e Vallabha considerar Krishna ser a fonte de todos os avatares , e a fonte de Vishnu si mesmo, ou para ser o mesmo que Narayana . Como tal, ele é, portanto, considerado como Svayam Bhagavan .

Quando Krishna é reconhecida como Svayam Bhagavan , pode ser entendido que esta é a crença de Gaudiya Vaishnavism , o Vallabha Sampradaya , eo Nimbarka Sampradaya , onde Krishna é aceito para ser a fonte de todos os outros avatares, e a fonte de Vishnu -se . Esta crença é desenhada principalmente "da famosa declaração do Bhagavatam" (1.3.28). Um ponto de vista diferente a partir deste conceito teológico é o conceito de Krishna como um avatar de Narayana ou Vishnu . Deve no entanto notar que, embora seja usual falar de Vishnu como a fonte dos avataras, este é apenas um dos nomes do Deus de Vaishnavism , que também é conhecido como Narayana, Vasudeva e Krishna e atrás de cada um desses nomes há uma figura divina com supremacia atribuída em Vaisnavismo.

O Rig Veda discute pensamento monoteísta, como fazer o Atharva Veda e Yajur Veda : "Devas estão olhando sempre para a morada suprema de Vishnu" ( pouco viṣṇoḥ paramam Padam sadā paśyanti surayah Rig Veda 1.22.20)

"A Única Verdade, os sábios sabem por muitos nomes" ( Rig Veda 1 .164.46)

"Quando no início do nascituro saltado a existir, ele ganhou seu próprio domínio para além do qual nada maior tem sido a existência" ( Atharva Veda 10.7.31)

"Não há ninguém que se compare com Ele. Não há nenhum paralelo a Ele, cuja glória, em verdade, é grande." ( Yajurveda 32,3)

O número de qualidades auspiciosas de Deus são incontáveis, com as seis qualidades seguintes ( Bhaga ), sendo os mais importantes:

  • Jñāna (onisciência), definido como o poder de saber sobre todos os seres simultaneamente
  • Aishvarya (soberania, derivado da palavra Ishvara ), que consiste em regra incontestada sobre tudo
  • Shakti (energia), ou poder, que é a capacidade de tornar possível o impossível
  • Bala (força), que é a capacidade de suportar tudo pela vontade e sem qualquer fadiga
  • VIRYA (vigor), que indica o poder de reter irrelevância como o ser supremo apesar de ser a causa material de criações mutáveis
  • Tejas (esplendor), que expressa sua auto-suficiência e da capacidade de dominar tudo por Sua refulgência espiritual

No Shaivite tradição, o Sri Rudram ( sânscrito श्रि रुद्रम्), para que o Chamakam (चमकम्) é adicionado por tradição escrituras, é um hindu stotra dedicado a Rudra (um epíteto de Shiva ), feita a partir do Iajurveda (TS 4,5, 4,7 ). Sri Rudram também é conhecido como o Sri Rudraprasna , Śatarudrīya , e Rudradhyaya . O texto é importante na Vedanta , onde Shiva é equiparado ao supremo Deus Universal. O hino é um dos primeiros exemplos de enumerar os nomes de uma divindade , uma tradição desenvolvida extensivamente no sahasranama literatura do hinduísmo .

O Nyaya escola do hinduísmo fez vários argumentos a respeito de uma visão monoteísta. Os Naiyanikas ter dado um argumento que tal deus só pode ser um. No Nyaya Kusumanjali , isto é discutido contra a proposição da Mimamsa escola que vamos supor que havia muitos semideuses ( devas ) e sábios ( rishis ) no início, que escreveu os Vedas e criou o mundo. Nyaya diz que:

[Se eles assumem tais] seres oniscientes, aqueles dotados de várias faculdades sobre-humanos de assumindo tamanho infinitesimal, e assim por diante, e capaz de criar tudo, então nós respondemos que a lei da parcimônia nos convida a assumir apenas um desses, ou seja, Ele, o adorável Senhor. Não pode haver confiança em um ser não-eterno e não onisciente, e, portanto, segue-se que de acordo com o sistema que rejeita Deus, a tradição do Veda é derrubado simultaneamente; não há outro caminho aberto.

Em outras palavras, Nyaya diz que o politeísta teria que dar provas elaboradas para a existência e origem de seus vários espíritos celestes, nenhuma das quais seria lógico, e que é mais lógico supor um Deus eterno, onisciente.

Sikhismo

Um templo Sikh, conhecido como Nanaksar Gurudwara , em Alberta , Canadá.
Ik Onkar , um Sikh símbolo que representa "a Realidade Uma Supremo"

Sikhi é um monoteísta e uma religião revelada . Deus em Sikhi é chamado Vāhigurū , e é disforme , atemporal , e cego : Nirankar , AKAAL e Alakh . Deus está presente ( sarav viāpak ) em toda a criação. Deus deve ser visto de "olho interior", ou o "coração". Devotos Sikhi deve meditar para o progresso em direção à iluminação, como a sua aplicação rigorosa permite a existência de comunicação entre Deus e os seres humanos.

Sikhismo é uma fé monoteísta que surgiu no norte da Índia durante os séculos 16 e 17. Sikhs acreditam em um, eterno, onipresente, criador supremo. O verso da abertura Guru Granth Sahib , conhecida como a Mul Mantra , significa isto:

Punjabi : ੴ ਸਤਿ ਨਾਮੁ ਕਰਤਾ ਪੁਰਖੁ ਨਿਰਭਉ ਨਿਰਵੈਰੁ ਅਕਾਲ ਮੂਰਤਿ ਅਜੂਨੀ ਸੈਭੰ ਗੁਰ ਪ੍ਰਸਾਦਿ .
Transliteração : ōankār IKK sat (i) -nām (u) Karata purakh (u) nirabha'u niravair (u) akala Murat (i) ajūnī saibhan (g) gur (a), Prasad (i).
Um Universal Deus criador, A Verdade Imutável Supremo, o Criador do Universo, Beyond Fear, Beyond Hatred, além da morte, além do nascimento, auto-existente, pela graça de Guru.

A palavra "ੴ" ( "Ik ōaṅkār") tem dois componentes. O primeiro é 1, o dígito "1" no Gurmukhi significando a singularidade do criador. Juntos, a palavra significa: "Um Universal Deus criador".

Diz-se frequentemente que as 1430 páginas do Guru Granth Sahib são todas as expansões no Mul Mantra. Embora os sikhs têm muitos nomes para Deus, alguns derivados de Islã e hinduísmo , todos eles se referem ao mesmo Ser Supremo.

As Sagradas Escrituras sikhs referem-se ao único Deus, que permeia todo o espaço e é o criador de todos os seres do universo . A seguinte citação do Guru Granth Sahib destaca este ponto:

"Chant, e meditar sobre o Deus Único, que permeia e impregna os muitos seres de todo o universo. Deus o criou, e Deus se espalha por ele em todos os lugares. Todo lugar que eu olho, vejo Deus. O Senhor Perfeito é perfeitamente penetrante e permeando o água, a terra eo céu; não há lugar sem Ele ".

-  Guru Granth Sahib, página 782

No entanto, há um forte argumento para argumentando que o Guru Granth Sahib ensina monismo devido a suas tendências não-dualistas:

Punjabi : ਸਹਸ ਪਦ ਬਿਮਲ ਨਨ ਏਕ ਪਦ ਗੰਧ ਬਿਨੁ ਸਹਸ ਤਵ ਗੰਧ ਇਵ ਚਲਤ ਮੋਹੀ .2.

"Você tem milhares de Pés de Lótus, e ainda assim você não tem sequer um pé. Você não tem nariz, mas você tem milhares de narizes. Este jogo de Seu me entradas."

-  Guru Granth Sahib , página 13

Sikhs acreditam que Deus foi dado muitos nomes, mas todos eles se referem a um Deus , VāhiGurū . Sikhs acreditam que os membros de outras religiões como o islamismo, hinduísmo e cristianismo todos adoram o mesmo Deus, e os nomes de Allah , Rahim , Karim , Hari , Raam e Paarbrahm são freqüentemente mencionados nas santas escrituras Sikh. Embora não haja nenhuma referência conjunto a Deus em Sikhismo, a referência mais comumente usado Sikh a Deus é Akal Purakh (que significa "o verdadeiro imortal") ou Waheguru , o Ser Primal.

zoroastrismo

Faravahar (ou Ferohar), um dos símbolos primários de zoroastrianismo, que se acredita ser a descrição de um Fravashi (espírito tutor)

Zoroastrismo combina cosmogônica dualismo e escatológico monoteísmo que o torna único entre as religiões do mundo. Zoroastrismo proclama uma evolução ao longo do tempo a partir de dualismo ao monoteísmo.

Zoroastrismo é uma religião monoteísta, embora zoroastrismo é frequentemente considerado como dualista , duotheistic ou bitheistic, por sua crença na hypostatis da última análise bom Ahura Mazda (espírito criativo) e, em última análise mal Angra Mainyu (espírito destrutivo) . Zorastrianism já foi uma das maiores religiões do planeta, como a religião oficial do Império Persa . Por alguns estudiosos, os zoroastristas ( "Parsis" ou "Zartoshtis") está creditado como sendo alguns dos primeiros monoteístas e ter tido influência sobre outras religiões do mundo. Estatísticas recolhidas mostra o número de adeptos em tantos quanto 3,5 milhões, com adeptos que vivem em muitas regiões, incluindo o Sul da Ásia.

religião grega antiga

Grécia clássica

Retrato ficcional de Xenófanes de uma gravura do século 17

Os fragmentos sobreviventes dos poemas do clássico filósofo grego Xenófanes de Colofão sugerir que ele tinha opiniões muito semelhantes aos dos monoteístas modernos. Seus poemas duramente criticar a noção tradicional de deuses antropomórficos, comentando que" ... se o gado e cavalos e os leões tivessem mãos ou poderia pintar com as mãos e criar obras como os homens fazem, ... [eles] também retratam os deuses 'formas e tornar seus corpos de um tal tipo como a forma que eles próprios têm ". Em vez disso, Xenófanes declara que há "... um deus, o maior entre deuses e humanos, como os mortais nem na forma nem no pensamento." A teologia de Xenófanes parece ter sido monista, mas não verdadeiramente monoteísta no sentido mais estrito. Embora alguns filósofos posteriores, como Antístenes , acreditava em doutrinas semelhantes aos exposta por Xenófanes, suas idéias não parecem ter-se tornado muito popular.

Embora Platão ele mesmo era um politeísta, em seus escritos, ele frequentemente apresenta Sócrates como falar do "deus" na forma singular. Ele, no entanto, muitas vezes falam dos deuses na forma plural também. O dilema Eutífron , por exemplo, é formulado como "É o que é santo amado pelos deuses porque é santo, ou é santa porque é amado pelos deuses?"

helenístico Religião

O desenvolvimento de puro monoteísmo (filosófica) é um produto da Antiguidade Tardia . Durante o 2º e 3 º séculos, o cristianismo primitivo foi apenas um dos vários movimentos religiosos concorrentes defendem monoteísmo.

" O One " (Τὸ Ἕν) é um conceito que é proeminente nos escritos dos neoplatônicos , especialmente aqueles do filósofo Plotino . Nos escritos de Plotino, "The One" é descrito como um transcendente, todo-Embodying, eterno entidade inconcebível, permanente,, causador que permeia por toda a existência.

Restos do Templo de Apolo em Delfos, na Grécia.

Uma série de oráculos de Apolo de Didyma e Clarus , os chamados "oráculos teológicas", datados do 2º e 3º século EC, proclamar que há apenas um deus supremo, de quem os deuses das religiões politeístas são meras manifestações ou servos . 4º século dC Chipre teve, além Cristianismo, um culto monoteísta aparentemente de Dionísio .

Aristóteles conceito de "causa não causada" -nunca incorporado no politeísta grego antigo religião tem sido usada por muitos expoentes das religiões abraâmicas para justificar os seus argumentos para a existência da tradição judaico-cristã-islâmica Deus das religiões abraâmicas.

Os Hypsistarians eram um grupo religioso que acreditava em um deus mais alta, de acordo com documentos gregos. Revisões posteriores desta religião Helénica foram ajustados no sentido de Monoteísmo como ele ganhou consideração entre uma população mais ampla. O culto a Zeus como o chefe-deus sinalizou uma tendência na direção do monoteísmo, com menos honra prestada aos poderes fragmentados dos deuses menores.

Novos movimentos religiosos

Vários novos movimentos religiosos , como Cao Dai , Tenrikyo , Seicho no Ie , e cheondoísmo , são monoteístas.

tengriismo

Tengriismo ou Tangrism (às vezes estilizado como Tengriismo), ocasionalmente referido como Tengrianism, é um termo moderno para um Asian Central religião caracterizada por recursos do xamanismo , animismo , totemismo , tanto o politeísmo e o monoteísmo, e culto aos ancestrais . Historicamente, foi a religião predominante dos búlgaros , turcos , mongóis e húngaros , bem como o xiongnu e os hunos . Era a religião do estado dos seis estados turcos antigos: Avar Khaganate , Antiga Grande Bulgária , Primeiro Império Búlgaro , göktürks Khaganate , Tourkia Oriental e canato turco ocidental . Em Irk Bitig , Tengri é mencionado como Türük Tängrisi (Deus dos turcos). O termo é percebida entre os povos turcos como nacional religião.

Em sino-tibetanas e turco-mongóis tradições, o Deus Supremo é comumente referido como o governante do Céu, ou o Senhor Sky concedido com poderes onipotentes, mas tem largamente reduzido nessas regiões devido ao culto aos ancestrais , Taoísmo 's panteístas visualizações e rejeição de Budismo de um Deus criador, embora o Budismo Mahayana parece manter um sentimento de divindade. Em algumas ocasiões na mitologia, o Senhor do céu, identificados como um macho tem sido associada a acasalar com uma Mãe Terra, enquanto algumas tradições manteve a onipotência do Senhor Sky não compartilhado.

religião nativa americana

teologia nativo americano pode ser monoteísta, politeísta, henoteísta, animista, ou alguma combinação destes.

Cherokee por exemplo são monotheist bem como panteísta.

O Grande Espírito , chamado Wakan Tanka entre os Sioux , e Gitche Manitou em Algonquian , é uma concepção de força espiritual universal, ou ser supremo prevalente entre algumas nativo americano e First Nation culturas. De acordo com Lakota ativista Russell significa uma melhor tradução de Wakan Tanka é o grande mistério.

Alguns pesquisadores têm interpretado a filosofia Aztec como fundamentalmente monoteísta ou panentheistic. Enquanto a população em geral acreditavam em um panteão politeísta, sacerdotes astecas e nobres pode ter chegado a uma interpretação do teotl como uma única força universal com muitas facetas. Houve críticas a esta ideia, no entanto, mais notavelmente que muitas afirmações dessa suposta monoteísmo pode realmente vir de viés pós-Conquistador, impondo um modelo pagão Antiguidade até o asteca.

Veja também

Notas

Outras leituras

links externos

  • A definição do dicionário monoteísmo em Wiktionary
  • Meios relacionados a Monoteísmo no Wikimedia Commons